top of page


MAMMA CONCEITO GLOBAL


Unificar e harmonizar diferentes áreas com bases nos clássicos quatro elementos – ÁGUA, TERRA, AR e FOGO e tonificar com o quinto elemento, o ESPÍRITO.

Esta é a mensagem logo na entrada do museu, concretizada na sua primeira instalação, um poste orientador.

As boas vindas acontecem com o elemento àgua, que dá como que uma bênção, uma espécie de baptismo, e um nascer do dia. Encerramos com o elemento Fogo, espécie de Energia, mas também com a força do Amor (e de muito Humor)! Há um ciclo que se completa e que termina, com um Pôr do SOL.

Na verdade, os elementos nada mais são do que símbolos, tal como em todo o percurso do MAMMA está repleto de Sinais e Simbologia nas suas diferentes áreas. O objetivo é desafiar os visitantes a um exercício permanente de questionamento de reflexão e pensamento. Também há muito espaço para a contemplação em que se espevitam todos os sentidos, sem excepção. Há sons, muita luz, muitas imagens, vídeo, alguns odores, muitas surpresas, sensações estranhas até de possível medo, suscitado pelas crueza de algumas telas, ruídos ou mensagens.

O labirinto não é simples. Exige disponibilidade para pensar. Quase todos os temas estão representados, desde a parte mais trivial, mundana e profana passando para a parte mais misteriosa e espiritual. As dualidades marcam a linha orientadora dos temas. Não há meias tintas. O xadrez do Preto e Branco, são um sinal fraturante, bem como o equilíbrio da simetria, representado pela geometria sagrada de um Mandala. A Física misturasse com a Metafísica, o Espaço com o Tempo, a Utopia com a Distopia. A Luz cruzasse com as Trevas, a Morte e ainda com a Vida, o Memento Mori com o Carpe Diem. Os Deuses estão muito presentes, os mais antigos ao mais recentes até aqueles que parecem estar Loucos. A Natureza tem lugar de destaque e o Universo apresenta Marte, aliás a Air Mars. Neste museu nada é definitivo, a única coisa que permanece é a mudança.

O visitante poderá ser surpreendido, aqui ou ali, num dia ou noutro, com uma ação cultural ao vivo e a cores. A filosofia do Museu é surpreender, desafiando sempre a criatividade do observador, na linha do grande inspirador, Einstein aquele que afirmou que mais importante que o conhecimento era a imaginação, porque essa não tinha limites. Há pensadores e pensamentos, poemas e poetas, presentes ao longo do percurso e instalações. Toda a imaginação será extensiva aos Eventos, sempre marcantes e inovadores. Especialmente muito divertidos e enriquecedores.

O MAMMA será sempre um espaço de encontro dos amantes das artes e aberto a novas formas de criar arte, quer na Madeira quer no Mundo.

Comentarios


15 Anos de Criação
Rui Sá

bottom of page